https://empty.com.br/

PRESÊNCIA

PRESÊNCIA

O Natal Empty ideal

Montanhas nevadas, um velhinho barbado, animais encantados e carruagens voadoras acompanhadas de uma risada icônica. Árvores decoradas,
luzinhas na janela, músicas específicas, guirlanda na porta, bolas brilhantes e pinhas naturais: pra muita gente o Natal é isso.

E, pra várias outras, Natal significa correria, estresse, bagunça (pra desespero daqueles que chegam na metade de Dezembro sem comprar os presentes).
Então nesse post decidimos trazer duas reflexões: o jeito que escolhemos viver essa oportunidade e sobre como presenteamos. Vamos?

Natal pra que te quero!

Tem quem comemore na ceia do dia 24, tem quem escolha o almoço, tem quem não comemore. E uma galera nem sabe o que se comemora.
Então, sob o ponto de vista religioso, a chegada de Jesus entre os meros mortais simboliza salvação, esperança. Já, sob qualquer ponto de vista,
podemos aceitar que o Natal, no fim das contas, representa a ideia de que podemos acreditar num futuro melhor.

Porque independente da crença de cada um, essa data pode ser uma oportunidade de reverenciarmos o que é bom: estar junto, distribuir amor,
presentear quem a gente ama, comer bem e em boas companhias. De sermos gratos pelo fato de que tudo se renova e que sempre há a possibilidade
de outro futuro lá na frente.

Mas vocês já repararam que vivemos essa oportunidade tão gostosa de um jeito nem sempre consciente?

O presente da presença consciente.

Um exemplo clássico é a coisa do presente. Porque, honestamente, todo mundo já foi criança e já ficou ansioso esperando o momento de ganhar
presente, ne. Mas o que deveria ser algo legal, agradável, se torna um caos. E aí a cena se repete: o desespero generalizado pra comprar presente
pra todo mundo.

É claro que dar e ganhar presente é bom. Mas sentir que aquilo foi fruto de um cuidado especial é único. O que importa aqui não é tanto o presente,
mas a intenção. Então, por que não variar? Sei lá… combinar que todo mundo só vai se dar presentes artesanais? Ou um presente coletivo que
todos possam aproveitar?

Até um presente tradicional se transforma quando colocamos uma dose extra de afeto. Se for dar um livro, escreva uma dedicatória ou grave um vídeo
cheio de carinho. Não importa o presente, dê junto um cartão. Pode ser uma foto, um desenho, qualquer coisa que reforce porque aquela pessoa é
importante, momentos massa que viveram, uma trip legal que fizeram, uma piada da galera.

Ao invés de dar só presentes, dê presença. Porque, no fim das contas, o presente serve para simbolizar exatamente isso: a presença das pessoas na
nossa vida. O valor de qualquer presente fica inestimável quando é assim.

A tal da última hora

Se você é do time da última hora, tudo que falamos até agora pode ser muito útil. Mas ter algo para tangibilizar o carinho ajuda bastante.
Por isso, preparamos uma lista curinga pra presentear duplamente quem você ama: além da presença, presente.

Então é só escolher as peças perfeitas para as pessoas certas, caprichar na mensagem e no momento pra finalizar esse Natal não com a sensação
de querer cumprido. Ou seja: garante aí o presente – nem que seja pra você mesmo!

YOU NEED TO FEEL
PRODUTOS RELACIONADOS