Nandinho Ziliotto

Assim surgem as coisas no mundo encantado, como um passe de mágica. E é assim que meus pensamentos passeiam pelo universo infinito, solto minha imaginação e a alimento com boas energias. Acredito no círculo do amor, e as energias quase sempre acabam voltando para o mesmo lugar. Todos nós somos artistas de nossas vidas, cada um com sua arte específica. Eu encontrei um caminho que me faz feliz, transformando o bem que existe dentro de mim, em boas energias, e através das cores e formas encanto a linguagem do meu coração para o resto do mundo.

 

A ligação que minha arte tem com o surf é muito grande. Pois foi onde desde pequeno tive o contato com a natureza, de saber respeitar, e a valorizar a vida, o mar, o tão linda é a arte de viver. Desde pequeno surfando todos os dias na praia do Matadeiro, me fez criar uma sensibilidade com a realidade, que vive colorindo os nossos caminhos.

Os artistas que mais me inspiram são meus pais, que me ensinaram a arte de amar, tornando tudo mais colorido. E há 22 anos atrás ao me darem o nome de Fernando Winck Ziliotto (Nandinho) me encheram de carinho e energias radicais. Que hoje ao ter um sentimento que não cabe em um só lugar, produzo amor pela vida para nunca mais acabar.

 

O que é o mundo encantado?
Mundo encantado é como chamo meus bons pensamentos, que são feitos com boas energias. Com isso crio personagens pelo mundo real (mundo encantado), trazendo o que a de melhor na vida para todos… Eu encontrei um caminho que me faz feliz, transformando o bem que existe dentro de mim, em boas energias, e através das cores e formas encanto a linguagem do meu coração para o resto do mundo. Todas minhas obras são dedicadas ao amor pela vida (Circulismo / Nandismo).