Carrinho

Como quem renasce

Quem nunca sentiu que sentia muito? Que sentia pouco? Que sentia torto? Que sentia tudo? Medo. Vontade. Dúvida. Felicidade.

Sentir tudo é ser quem somos.

E no inverno, sentir ganha outro tom. Nos recolhemos para dentro e buscamos acolhimento em todo canto.

É preciso feeling pra viver em saltos mas se manter intacto. É preciso tato.

A pele fria na caneca quente de uma manhã nublada. O toque macio da gola protegendo o pescoço da friaca à beira-mar.
 Afinal, pra florescer, é preciso se guardar.

Então, o que tiver que ser, sinta.

Dance. Durma. Se espreguice. Contemple.

O movimento das ondas. A mudança dos dias. A água gelada que abraça o corpo num dia de inverno – e a toalha seca que
vem depois da chuva. O verde da grama que se infiltra nos espaços do pé e da alma. O cabelo no vento.

Porque é isso. Somos o que sentimos nos instantes.

Desejo. Orgulho. Coragem. Pisar na lua ou na areia. Explorar o universo ou uma montanha. Decidir ir, preferir ficar: fazer.

Sentir nos faz. Sentir nos coloca onde devemos estar: no aqui e no agora – seja para agir, seja para plainar.

É preciso sentir: que nem tudo precisa ser rápido. Nem tudo precisa ter pressa. Mas timing: num mundo em constante ebulição,
conquistar a serenidade que brota do sentimento de estar pronto.

Sentir é preciso. Para progredir. Para criar. Para explorar, mais que territórios, o elementar ser.

Nós te convidamos a parar de se distrair, e começar a sentir o que existe além do óbvio.

Chegou a hora de consumir os sentimentos, antes que eles nos consumam.

Feeling.

Porque sem isso, somos matéria

Nosso feeling

E assim, no feeling da coragem e do recolhimento, nasce nossa coleção de Outono/Inverno 22.

Pra te trazer junto de você mesmo, e daqueles que aquecem. E, sempre que preciso, pra te levar pra longe de você mesmo,
e daquilo que não importa. Pra te permitir viver tudo que você merece, tudo que você precisa e tudo que
você é capaz – com frio, com chuva, com vento.

Para vestir suas aventuras de outono e inverno, mesmo que sejam as de dentro. Dentro de você mesmo.
Dentro da sua casa. Dentro da sua cabeça. Não importa como for, que seja incrível.

Feeling.